O Design é uma ferramenta poderosa para resolver problemas, compreender pessoas, colocá-las ou tirá-las de sua zona de conforto e criar experiências que façam sentido e melhorem a forma com que vivemos.

Desde que me lembro, tenho um interesse muito grande por assuntos aparentemente desconexos uns aos outros. No colégio, praticamente todas as matérias eram capazes de prender minha atenção e me manter curioso para saber como as coisas — e em especial as pessoas — funcionam. Foi lendo livros alheios ao Design que encontrei o caminho até ele e me apaixonei pelo processo, ao invés do resultado.

Essa curiosidade me permitiu experimentar soluções variadas para problemas muitas vezes similares: de produtos industriais a mídia impressa; de interfaces digitais a espaços físicos, tive sorte de entrar em contato com situações muito variadas ao longo da minha formação. Logo aprendi que nenhuma solução tem valor se não compreendermos as expectativas e os sentimentos das pessoas que pensam, produzem, embalam, entregam, recebem e desfrutam dessas soluções.

Projetar com o método do Design é ser honesto e ter em mente que temos um dever para com o bem-estar das pessoas e do planeta em que vivemos. Pensar em serviços significa melhorar os pontos de contato que configuram uma experiência banal, medíocre ou dolorosa em momentos de vida mais prazerosos.

Ter esse tipo de discussão com pessoas que também tem os mesmos objetivos é a ferramenta mais poderosa de se trabalhar na Livework: ao mesmo tempo que crescemos pessoalmente, aprendemos juntos a melhorar serviços e experiências para que outras pessoas possam crescer também a sua maneira.