Projeto: Uma nova perspectiva para o Semiárido

Uma nova perspectiva para o Semiárido

Uma nova perspectiva para o Semiárido

Criação de Culturas de Inovação, Inovação e Design de Serviço
Como reduzir o trabalho infantil no Brasil? A Fundação Telefônica Vivo – que trabalha para a sua erradicação em nosso país – chamou a Livework para repensar o problema junto com jovens (e moradores) de 9 munícipios da região do Semiárido brasileiro. O projeto incluiu um levantamento do ecossistema de cada cidade, a identificação de pessoas-chave e a cocriação de soluções com o potencial de melhorar a qualidade de vida dos jovens desses locais.
O trabalho infantil é um problema?

A primeira dificuldade do projeto estava no próprio tema: em muitos cenários o trabalho na infância ou adolescência é percebido como algo benéfico para o amadurecimento e crescimento de crianças e jovens. A Fundação Telefônica Vivo já trata do problema com atendimento direto a famílias em 9 cidades da região do Semiárido, onde há os maiores índices de ocorrência de trabalho infantil no país. Porém, a instituição gostaria de conhecer melhor a vida dessas pessoas nesses municípios para entender como eles poderiam impactar direta ou indiretamente na qualidade de vida local.

Entendendo a vida do jovem do semiárido

A vida de muitos jovens nessas cidades do interior do Nordeste e Sudeste brasileiro é limitada: são poucas as opções de estudo, trabalho e lazer. Muitos sonham em se mudar para os grandes centros urbanos atrás de boas oportunidades, porém a maioria acaba ficando na cidade e criando uma visão pessimista, acomodada e assistencialista, esperando que o Governo e outras instituições resolvam os seus problemas.

Com esse desafio em mãos, a Livework desenvolveu um projeto de mapeamento das principais dificuldades e oportunidades da vida desses jovens, suas trajetórias e as perspectivas existentes em suas regiões para promover a geração de iniciativas empreendedoras.

Além disso, identificou pessoas e instituições que inspiram a melhoria da vida dessas pessoas através de sete áreas-chave: economia, social, educação, meio rural, áreas de inovação/ empreendedorismo, comunicação e a própria visão da juventude. Com isso  foi possível obter um entendimento do ecossistema das cidades, com os principais problemas e oportunidades de melhoria de vida em cada uma delas.

Livework-Fundacao-telefonica-ecossistema-1

Propondo uma mudança de atitude

Em seguida, foram recrutados jovens e outros membros referência das comunidades para, juntos, pensarem em soluções para melhorar o contexto de vida em suas cidades. Em cada uma delas foram realizados três encontros para as etapas de capacitação em design e inovação social, cocriação e aprofundamento das ideias. Durante o processo, os moradores prototiparam e testaram suas ideias, analisando a sua viabilidade e relevância. No total, foram geradas mais de 700 ideias e 154 propostas de projetos, os quais foram avaliados de acordo com os tipos de problemas ou oportunidades que estavam endereçando.

Nosso maior desafio foi promover duas mudanças de comportamento: na forma de pensar, ao fazer com que estes jovens se enxergassem como agentes de transformação na cidade, e de agir, motivando-os a construir soluções e testá-las localmente. Tudo isso em apenas dois meses entre o recrutamento até o último dia de oficina.

Livework-Fundacao-Telefonica-Workshop-2

10 projetos – 10 novas histórias

Por meio de um comitê formado por profissionais da Livework, da Fundação Telefônica Vivo e das áreas de inovação da Telefônica Vivo foram escolhidos 10 projetos dos 9 municípios para ganharem apoio da Fundação em 2015. Os critérios considerados foram engajamento do time e o potencial do projeto (o quanto a solução poderia impactar na vida das crianças e dos jovens da cidade).

Surgiram soluções complexas, como terminais de bicicletas elétricas compartilhadas para facilitar o deslocamento de jovens numa cidade sem transporte público estruturado; propostas digitais, como um aplicativo que dá suporte e conteúdo para os jovens que querem ficar longe das drogas; e novas experiências, como uma ecotrilha para valorizar o ecossistema e recursos naturais.

O principal resultado de nosso trabalho, porém, não foram os projetos em si, mas a transformação que presenciamos nos jovens e moradores desses locais, os quais, mais do que nunca, têm consciência de sua capacidade e do potencial de seus atos para transformar o mundo a sua volta.

Descrição do Projeto

  • Client:
  • Date: jan 25, 2015
  • Tags: Criação de Culturas de Inovação, Inovação e Design de Serviço

Ver projeto

Cases recentes

Pergunte ao público,
não apenas ao seu consumidor
Diagnosticar a Experiência do Cliente, Inovação e Design de Serviço
Redesenhando a bilhetagem de ônibus em Goiânia
Inovação e Design de Serviço